18 de novembro de 2008

Peças de Design: Usar ou não usar?

Um sonho de consumo de quase todas as pessoas que estão decorando seus imóveis são as peças de design e para nós arquitetos não é diferente. Estamos terminando a obra do nosso escritório e estamos neste mesmo dilema: usar ou não usar?
A única razão que nos faz pensar em não usá-las é o preço. Essas peças já são normalmente caras e se formos pensar que temos pouquíssimas opções em Belém, fica mais cara ainda. Pesquisando em lojas em São Paulo e no Rio de Janeiro já encontramos valores mais acessíveis, porém nos deparamos com o frete, que ás vezes, é um pouco salgado. Porém mesmo assim ainda vale à pena fazer esta compra á distância.
No escritório estamos escolhendo as cadeiras para nossa sala de reunião e apesar de ainda não termos finalizado nossa compra, nossa escolhida foi a cadeira Charles Eames DKR fixa com pés em inox polido e assento em acrílico 10 mm (a vermelha da foto acima).
Charles (1907-1978) e Ray (1912–1988) Eeames formavam um casal de designers americanos que trabalharam juntos e deram uma grande contribuição em vários campos do design como desenho de móveis, design gráfico, arquitetura e até filmes que em maio deste ano tiveram sua exibição aqui no Brasil. Leia aqui
Ao longo dos anos 50, o casal junto com o fabricante Herman Miller, desenhou móveis inovadores e racionais. Posteriormente realizaram filmes, brinquedos, e design de exposições para o governo americano, IBM e outras grandes empresas.
Para saber mais sobre os Eeames: http://www.eamesgallery.com/

Outros designers e suas cadeiras famosas:

Arne Jacobsen (1902-1971) nasceu em Copenhagen, Dinamarca, e notabilizou-se como arquiteto, decorador, professor, designer de móveis, têxtil e de cerâmicas.
Em 1951 criou a cadeira Ant, e em 1955 a Série 7, que vieram a se tornar umas das cadeiras de maior sucesso comercial do mundo.
Seus projetos mais conhecidos são o St Catherine's College, em Oxford, e o Hotel Royal SAS de Copenhagen para o qual desenhou a cadeira Egg, em 1957, considerada um ícone do design mundial. O produto recebeu esse nome por seu corte volumétrico, parecido com um ovo.
Para saber mais sobre Jacobsen: http://www.arne-jacobsen.com/


Eero Saarinen (1910 - 1961) nasceu em Helsinque, Finlândia. Filho do famoso arquiteto Eliel Saarinen, emigrou para os Estados Unidos com sua família no início da década de 20.
No final dos anos 30 iniciou uma sociedade com Charles Eames, que culminou no desenvolvimento de uma série de móveis inovadores, dentre os quais vencedores do concurso "Organic Design in Home Furnishings" promovido pelo MOMA (Museu de Arte Moderna de Nova Iorque) em 1940. Saarinen trabalhou no atelier de seu pai até a morte dele (1950). Desenhou também vários móveis para a Knoll International com grande sucesso, entre eles a coleção Womb (1948), e a coleção Pedestal, com as famosas cadeira e mesa Tulipa (1956).
Para saber mais sobre Saarinen: http://www.eerosaarinen.net/


Harry Bertoia foi um designer de móveis, jóias, artista gráfico, escultor e arquiteto. Nasceu em San Lorenzo, Itália em 10 de março de 1915, emigrando para os Estados Unidos em 1930. Após certa dificuldade em aprender a língua inglesa, entrou para uma Escola Técnica em Detroit, na cidade em que também estudou desenho e pintura.
Em 1949, mudou-se para a Pensilvânia, e passou a trabalhar como escultor e professor na Academia de Belas Artes de Cambrook. O nome de Cambrook está associado à pessoas famosas na história de criação de móveis: Eero Saarinen, Charles Eames, Ray Kaiser, entre outros. Bertoia esteve em Cambrook no período em que Charles Eames era líder do departamento Experimental de Criação e os dois trabalharam juntos no desenvolvimento de alguns produtos.
Seus trabalhos começaram a chamar a atenção, quando Hans e Florence Knoll, os arquitetos fundadores da Knoll Associates, uma das mais importantes e influenciadoras companhias de design da segunda metade do séc. XX ofereceram-lhe um estúdio para que pudesse desenvolver seus estudos em metal, pois mesmo trabalhando com esculturas, seu trabalho sempre esteve voltado ao mobiliário.
Assim uma das propostas apresentadas foi uma cadeira formada por tela. Meio ano depois estava desenvolvida toda a linha de poltronas-cesto. Apesar da aparência sutil, o projeto não valorizava apenas a funcionalidade, mas também o jogo de forma e espaço, e a flexibilidade do metal. Tudo isso em uma estrutura de aço curvado e soldado, cromado ou recoberto de vinil. Em 1952 a linha de cadeiras Bertoia foi incorporada a coleção Knoll.
Para saber mais sobre Bertoia: http://bertoiastudio.com/ No próximo post uma novidade. Aguarde!

2 comentários:

megat disse...

your blog very beautiful and make me excited. Congratulation!!

Artezanal disse...

Eu amo os móveis clássicos do design mas sou apaixonado pela Poltronas, Cadeiras Charles Eames que esta na imagem do post, as poltronas e cadeiras Charles Eames são as mais vendidas no mundo, não poderia deixar de ser, um lindo trabalho dos designers Charles e Ray Eames.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...